Conheça o stopover: uma estratégia para conhecer vários destinos pagando só uma passagem

Quem já viajou para o exterior provavelmente já fez uma conexão ou escala. Paradas que podem levar minutos ou resultar em horas e horas em um saguão de aeroporto. O que pouca gente sabe é que existem companhias aéreas que permitem estender uma dessas paradas para conhecer um lugar a mais, antes do destino final, sem pagar nada mais por isso – o chamado stopover.

Foi o que fez o gerente administrativo Marcelo Luiz de Carvalho. Em 2019 ele comprou um pacote de viagens para Los Angeles com a família. Como havia uma conexão no Panamá, aproveitou duas noites na cidade. “Nessa parada consegui conhecer o Casco Antigo, que é a parte histórica e o famoso Canal do Panamá. Deu tempo para experimentar um pouco do que a cidade tem a oferecer”, conta.

Para Marcelo, o período de stopover foi suficiente, mas recomendaria para aqueles que gostam de imersões mais profundas ficar uns dias a mais, “já que existe esse benefício”, afirma.  Ele alerta o viajante para estudar todas as possibilidades de um roteiro, pois o stopover dá a chance de pensar em cidades e locais que não seriam a escolha mais óbvia, mas que ele garante: “podem surpreender”.

Por que fazer um stopover no Panamá

A parada no Panamá para “um passeio a mais” no roteiro do Marcelo não foi por acaso. Além de ser a sede da Copa Airlines, o Aeroporto Internacional de Tocumen é um dos principais centros de conexões das Américas e está “no meio do caminho” entre a América do Sul e do Norte. Não são raros os voos para os Estados Unidos, Caribe e Canadá fazerem uma paradinha por ali.

Além disso, a cidade de Panamá City oferece programas e atrativos que vão desde compras, passando pela gastronomia, culminando com o famoso Canal do Panamá. E para entrar no país, brasileiros não precisam de visto, “mas é bom conferir a carteira de vacinação, eles exigem a vacina da febre amarela”, alerta Marcelo.

Na capital do país, é possível encontrar polos gastronômicos imperdíveis: Casco Antiguo, San Francisco, Costa del Este e Cinta Costera são alguns deles. Os 3 primeiros trazem propostas modernas de comida internacional, cozinha de fusão e muito clima. A maioria das opções fica em Casco Antiguo, muito frequentado por sua vida noturna e seus telhados com vista para o horizonte da cidade.

E por fim, ele, o Canal do Panamá, que por si só já vale o stopover. O famoso marco da engenharia mundial liga as Américas e é um dos mais importantes elos comerciais do planeta. Um atalho que diminuiu em cerca de 17 mil km o trajeto marítimo entre as Américas do Sul e do Norte.

O grande atrativo do canal é sua magnitude em termos históricos e de engenharia. Como existe uma diferença de nível entre os oceanos Pacífico e Atlântico, os navios precisam passar por diversas comportas (ou eclusas) para atravessá-lo. Um trajeto que dura de 6 a 8 horas.

Pelo Canal do Panamá passam, por ano, 15 mil navios, o que corresponde a aproximadamente 4% do comércio mundial. Uma obra que começou em 1880, pelos franceses, e concluída pelos Estados Unidos em 1914.

Inscreva-se

Nossos colunistas

456 POSTS

Colunas

Alerta sobre a importância de adotar uma dieta alimentar saudável

Recomendações da OMS destacam que a população deve consumir...

Vital Card lança seguro para viagens terrestres na América Latina

As viagens rodoviárias ganharam força durante a pandemia e...

Dança egípcia auxilia na saúde, emagrecimento e autoestima

A bailarina Giselle Kenj é referência no Brasil em...

Artigos populares

5 dicas para um outono inesquecível em São Pedro

Época de avistamento do “mar de nuvens” torna a...

Na Roda Rico os tutores podem proporcionar um passeio diferente para o seu pet

Localizada no parque Cândido Portinari, ao lado do parque...

Estão abertas as inscrições para o Abeta Summit 2024

dição comemorativa de 20 anos da Abeta será realizada...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui