Última semana para ver três exposições do Museu de Arte Moderna de São Paulo

Mostras Murilo Mendes, Realidades e Simulacros e Sonhos Yanomami de Claudia Andujar ficam abertas até o dia 28 de janeiroMostras Murilo Mendes, Realidades e Simulacros e Sonhos Yanomami de Claudia Andujar ficam abertas até o dia 28 de janeiro

Murilo Mendes

Crítico de arte, colecionador, organizador de exposições, poeta e, também, determinante na formação de toda uma geração de críticos e de artistas. Murilo Mendes foi uma das figuras mais influentes da vida artística brasileira. Sua atuação singular no circuito artístico é tema da próxima exposição do MAM, exibida a partir de 5 de setembro na Sala Milú Villela.

Os curadores Lorenzo Mammì, Maria Betânia Amoroso e Taisa Palhares fizeram uma seleção de obras que aponta para a atividade crítica de Murilo Mendes e que amplia a compreensão da arte moderna brasileira desde os anos 1920. Ao lado das obras, a mostra conta com documentos, livros e fotografias, muitos deles inéditos, que apresentam para o público uma faceta menos debatida do escritor Murilo Mendes, sua atividade como crítico de arte e colecionador.

Claudia Andujar

Uma das últimas séries realizadas por Claudia Andujar a partir de seu acervo de imagens sobre o povo Yanomami é exibida no Projeto Parede do Museu de Arte Moderna de São Paulo. “Sonhos Yanomami”, que acaba de ser integrada à coleção do MAM, é composta por 20 imagens geradas por meio da sobreposição de cromos negativos fotografados a partir de 1971. Nesta série, Andujar apresenta os rituais xamanísticos dos Yanomami.

“Trata-se de uma obra do período maduro da artista, que já possuía grande intimidade com a cultura do povo que a acolheu. As imagens revelam algo dos rituais dos líderes espirituais Yanomami e a importância do sonho em sua cosmologia”, comenta Cauê Alves, curador-chefe do museu, em texto que acompanha a mostra.

Realidades e Simulacros

Com obras espalhadas por várias regiões do Parque Ibirapuera, a mostra Realidades e Simulacros do Museu de Arte Moderna de São Paulo explora o diálogo entre o virtual e o físico,  percebendo a realidade ao redor de outra maneira e interagir com as dimensões de uma mesma experiência.  Por meio de uma plataforma criada especialmente para a mostra pelo estúdio Museu.io, o público tem contato com obras inéditas de dez artistas que investigam as possibilidades de justaposição entre o digital, o natural e o construído.

Com curadoria de Marcus Bastos, artista e pesquisador na convergência entre audiovisual, arte e novas mídias, e de Cauê Alves, curador-chefe do MAM, a exposição reúne obras do Coletivo Coletores, Daniel Lima, Dudu Tsuda, Eder Santos,  Fernando Velazquez, Giselle Beiguelman, Katia Maciel, Lucas Bambozzi, Regina Silveira e Paola Barreto. Cada artista recebeu convite da curadoria para criar experiências digitais, obras virtuais em realidade aumentada que integram o jogo de multiplicidades que é a exposição.

Serviço:

Endereço: Parque Ibirapuera (Av. Pedro Álvares Cabral, s/nº – Portões 1 e 3)
Horários: terça a domingo, das 10h às 18h (com a última entrada às 17h30)
Ingressos: R$25,00 inteira e R$12,50 meia-entrada. Aos domingos, a entrada é gratuita e o visitante pode contribuir com o valor que quiser.

Inscreva-se

Nossos colunistas

456 POSTS

Colunas

Saúde das mulheres: 15 alimentos essenciais para elas

Com rotina agitada e múltiplas tarefas, é fundamental para...

Conheça dicas fáceis para uma rotina de hábitos mais saudáveis

Comece 2024 cuidando do seu bem-estar sem sair de...

Que tal começar o ano com hábitos saudáveis?

Dra. Mariela Silveira, diretora médica do Kurotel, fala sobre...

Descubra os poderes do Cranberry para saúde

Neste momento, uma imensa luta está se travando por...

Artigos populares

Saúde das mulheres: 15 alimentos essenciais para elas

Com rotina agitada e múltiplas tarefas, é fundamental para...

Saint Barthélemy: Celebração da vida o ano inteiro

Com vistas deslumbrantes para o Mar Caribenho e areias...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui