Viajando com diabetes: guia prático para aproveitar sem medo

Influenciadora Beatriz Scher, de 30 anos, compartilha dicas preciosas e um checklist para diabéticos desbravarem o mundo sem complicações   

Viajar com diabetes pode parecer desafiador por muitas razões, mas para Beatriz Scher, diagnosticada com condição do tipo 1 desde os seis anos de idade, nenhuma condição física é empecilho para aproveitar a vida. Através de sua história de vida, ela compartilha nas redes sociais desde 2015 suas vivências com a diabetes, e foi assim que conquistou uma comunidade que hoje conta com mais de 52 mil seguidores.

Beatriz explica que, para os portadores da condição, a atenção deve ser redobrada desde a preparação para a viagem até as precauções necessárias durante a jornada. Além disso, ela incentiva que pessoas com a condição não deixem de viajar nas férias, mesmo com as ansiedades que podem surgir. Segundo ela, uma das maiores preocupações relatadas por seus seguidores, são os medos ao lidarem com a segurança nos aeroportos. Para isso, ela compartilha suas experiências pessoais e conselhos práticos que fazem toda a diferença.

“Temos que lutar pelos nossos direitos e nunca aceitar que nos impeçam de cuidar da nossa saúde, mesmo em situações como viagens. Preparação e organização são a chave para uma jornada muito mais divertida e tranquila, reforça Bia.”

Segundo Beatriz, vale ressaltar a importância de documentos essenciais. Além dos documentos padrão, ela recomenda um documento de identificação específico para a bomba de insulina, proporcionando informações sobre o dispositivo e suas permissões. De acordo com a influenciadora, existe um link online para a criação desse documento personalizado, enfatizando a necessidade de revisão médica.

No checklist essencial para viajar com diabetes, a influenciadora aborda diversos cuidados, confira:

  1. Medicamentos e Insulina:

– É necessário calcular e levar uma quantidade suficiente para toda a viagem;

– Leve sempre uma reserva em caso de imprevistos;

– Identifique claramente todos os medicamentos.

  1. Medidores de Glicose:

– Verifique se o medidor está funcionando corretamente mais de uma vez antes da viagem;

– Leve tiras de teste em quantidades adequadas.

  1. Bomba de Insulina:

– Certifique-se de levar uma quantidade extra equivalente a uma troca diária;

– Leve reservas para itens como sensores, agulhas e lancetas.

  1. Segurança nos Aeroportos:

– Informe aos profissionais sobre a sua condição ao se apresentar aos seguranças;

– Evite o raio-x para a insulina se for possível;

– Garanta que os dispositivos médicos passem pelo detector de metais, sem exposição a raios-x.

Beatriz enfatiza a importância desses itens no preparo para a viagem, visando garantir uma jornada tranquila para os diabéticos e sem preocupações, para que os passeios se tornem prazerosos e não um problema. Por fim, a influenciadora incentiva a comunidade diabética a compartilhar suas próprias experiências e estratégias, reforçando a importância de estarem bem preparados ao viajar com diabetes.

“É possível viajar e curtir a vida mesmo tendo diabetes, só é preciso um pouco mais de planejamento e responsabilidade do que teria em qualquer viagem e passeio. Tendo tudo que precisa à mão, os imprevistos com o diabetes conseguem ser resolvidos rapidamente, sem a necessidade de passar perrengue fora de casa. Não devemos deixar o medo de ter imprevistos tirar a vontade de passear e criar novas experiências”, reforça Beatriz Scher.

Fonte: Beatriz Scher

Inscreva-se

Nossos colunistas

460 POSTS

Colunas

Artigos populares

Pousada Encantos de Socorro se prepara para o Festival de Inverno e Festas de Agosto

A Pousada Encantos de Socorro, localizada na Estância Hidromineral de Socorro,...

Seja jurado internacional de vinho por um dia

Ser jurado internacional de vinhos é uma experiência única...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui