Mulheres +50: Neurociência e arte para uma vida com mais presença

Artista trabalha a mudança no comportamento feminino em suas oficinas de colagem

Que mulher não deseja ter uma vida plena, com mais presença depois dos 50 anos? Em um mundo em constante mudança, onde tudo se renova o tempo todo, exercitar a transformação do olhar é algo saudável no dia a dia.

Com este viés, a artista Hannah23 trabalha a mudança através de encontros denominados “Narrativas femininas em colagem”.  Voltada para público mulheres cis e trans de 50 anos ou mais – e alinhada aos temas direitos das mulheres e dignidade da pessoa humana – ,  a oficina utiliza-se da união de neurociência e colagem para exercitar a criatividade, construir narrativas e apresentar alguns processos cognitivos para as participantes.  O grupo vai se reunir  uma vez por semana, em quatro encontros independentes, no Centro Cultural Justiça Federal, nos dias 3, 17 e 24 de junho e 1º de julho, sempre das 14h às 17h.

Com a experiência de alguns anos facilitando oficinas de colagem, a artista, pós-graduada em Neurociência e Comportamento, foi percebendo que uma das maiores dificuldades com a expressão da colagem não era a técnica em si, mas a cobrança de “fazer correto”. Então, a busca é pela autocompaixão – como principal processo no caminho de se acolher quando nossa expectativa falha e assim nos nutrir para as próximas tentativas.

Partindo da narrativa feminina, as participantes  experimentam processos em colagem. A ideia é propor novos olhares sobre temas como síndrome do impostor, autoconfiança, aprendizagem contínua, sempre utilizando a colagem como expressão.

Segundo Hannah23, é importante aprender a exercitar mudanças construindo estratégias para uma vida mais presente e com respostas melhores. Além de estimular processos subjetivos, a colagem é uma expressão artística altamente acessível. “Apresentamos diversos materiais e formas de fazer colagem às participantes, estimulando assim a neuroplasticidade, fenômeno que fala sobre a capacidade de adaptação do nosso cérebro que nos permite aprender com as mudanças”, diz a artista.

A oficina “Narrativas Femininas em colagem” é um amarrado de saberes conjugados para trazer para este público informações sobre o funcionamento do cérebro, comportamentos e emoções – apresentando a criatividade como alavanca nos processos. Através de uma linguagem simples e acessível serão apresentados conceitos como síndrome do impostor, autoconfiança, neuroplasticidade e aprendizagem contínua, como base para uma gestão mais compassiva com nossas dificuldades e limitações. Sempre utilizando a colagem como metáfora e processo.

Em tempo: apesar de o curso ser voltado para mulheres 50+ não há impedimentos para participação de mulheres trans ou cis com menos idade.

SERVIÇO

Oficina  “Narrativas femininas em colagem”

Dias 3, 17 e 24 de junho e 1º de julho, sempre das 14h às 17h.

No Centro Cultural Justiça Federal (Av. Rio Branco, 241 – Centro – Rio de Janeiro – RJ)

Link para inscrição: www.sympla.com.br/evento/narrativas-femininas-em-colagem/1966722

Classificação: 16 anos (apesar de o curso ser voltado para mulheres 50+ não há impedimentos para participação de mulheres trans ou cis com menos idade)

Investimento: R$ 180,00 por encontro (os encontros são independentes)

Inscreva-se

Nossos colunistas

456 POSTS

Colunas

Cinco dicas para reter massa muscular durante a menopausa

A menopausa é um período marcado por mudanças hormonais...

Vida sexual na terceira idade ainda gera dúvidas nos homens

A chegada da terceira idade é uma fase repleta...

O que comer para ganhar massa muscular? Especialista esclarece!

Um plano alimentar balanceado, rico em proteínas, carboidratos e...

Artigos populares

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui