Etarismo na atividade física deve ser combatido

“Pode ser ‘tarde demais’ para ir para uma Olimpíada e competir em altíssimo nível, mas não é para aprender e colher os benefícios físicos e psicológicos de um novo esporte “

As palavras acima são do personal trainer e educador físico Bruno Sapo, que ressalta a necessidade de estar em busca de saúde e bem estar é uma missão de todos e que comentários como “não tem mais idade” para se exercitar”, é totalmente inadequado.

“Podemos desconstruir o preconceito evitando deduções baseadas no senso comum, promovendo ambientes mais inclusivos e atividades que valorizem e incentivem o acolhimento”, diz o profissional. 

Bruno aponta situações em que notamos que a idade se torna uma tentativa de empecilho para a prática de esportes: 

  • Seleção de equipe: Atletas mais jovens ou mais velhos podem ser excluídos com base em estereótipos sobre sua capacidade de desempenho, devido à idade. Isso de forma profissional ou recreativa. 
  • Oportunidades de treinamento: Podem haver restrições ou limitações nas oportunidades para atletas e praticantes de certas faixas etárias, resultando em desvantagens para aqueles que são mais jovens ou mais velhos. 
  • Desvalorização da experiência: pessoas mais velhas podem ser vistas como menos valiosas ou incapazes devido a uma crença de que a idade prejudica o desempenho, ignorando a rica experiência que eles podem trazer. 
  • Estereótipos negativos: pessoas mais velhas podem enfrentar a ideia de estereótipos que a consideram incapazes de se manter em esportes competitivos, levando à subestimação de suas habilidades. 

O personal também lista maneiras que o etarismo se apresenta para atletas profissionais: 

  • Aposentadoria forçada: atletas mais velhos podem ser pressionados a se aposentar prematuramente, mesmo quando ainda têm habilidades competitivas, devido a expectativas sociais em relação à idade. 
  • Foco exclusivo na juventude: Em alguns esportes, a ênfase na juventude pode levar à negligência de atletas mais velhos, limitando suas oportunidades de competir em níveis mais altos.
  • Patrocínios: : Atletas mais velhos podem enfrentar dificuldades em conseguir patrocínios ou contratos de endosso, uma vez que a indústria muitas vezes privilegia atletas mais jovens.

“Pode ser ‘tarde demais’ para ir para uma Olimpíada e competir em altíssimo nível, mas não é para aprender e colher os benefícios físicos e psicológicos de um novo esporte”, diz. 

Os benefícios do treino de força: 

A partir de uma certa idade, a sarcopenia (perda de massa magra e função do músculo esquelético) passa a ser um fator. Com isso, o treino de força pode ser benéfico para, além da manutenção e ganho de massa magra, também a prevenção de doenças crônicas e aumento da longevidade. 

“Um estudo mostrou que a prática de treino de força, de 30 a 60 minutos diário, reduz o risco de 10% a 20% de morte prematura”, destaca Bruno Sapo, que complementa: “Em qualquer idade, o exercício tem enorme influência na saúde mental, além disso, em idosos, o fato de se sentir útil, em atividade, pode ser extremamente benéfico”. 

Existe, de fato, alguma limitação? 

Em esportes que exigem alto rendimento, é comum que, com o passar do tempo, atletas comecem a perder força, potência e condição cardiorrespiratória. “No entanto, esse processo é diferente de pessoa para pessoa, e deduzir que a partir de X idade aquela pessoa não tem um espaço pode ser um problema”, destaca o profissional de educação física. 

Um estudo com mais de 73 mil mulheres e 38 mil homens constatou:

  • Mulheres que praticam 4 ou 5 hábitos saudáveis, numa idade de 50 anos, tiveram mais anos sem diabetes, doenças cardiovasculares e câncer. 
  • Homens que praticam 4 ou 5 hábitos saudáveis, na idade de 50 anos, viveram 31,1 anos livres de doenças crônicas comparado a 23,5 anos entre homens que não praticavam nada. 

“Na medida que envelhecemos, o risco de doenças crônicas aumenta, mas esses dados mostram que essas escolhas de estilo de vida podem reduzir esses riscos”, conclui Bruno, que convida a todos para se juntar a sua turma ou a de outro profissional de educação física qualificado. 

Para saber mais :

www.instagram.com/brunorosa.sapo

Inscreva-se

Nossos colunistas

456 POSTS

Colunas

Cinco dicas para reter massa muscular durante a menopausa

A menopausa é um período marcado por mudanças hormonais...

Vida sexual na terceira idade ainda gera dúvidas nos homens

A chegada da terceira idade é uma fase repleta...

O que comer para ganhar massa muscular? Especialista esclarece!

Um plano alimentar balanceado, rico em proteínas, carboidratos e...

Artigos populares

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui